Todos os anos, o Google publica um relatório de segurança do Android em que a empresa avalia as medidas tomadas durante os últimos 12 meses para combater a distribuição de arquivos infectados na plataforma. Além de trazer números atualizados, o relatório deste ano também pode servir como uma espécie de recomendação para que você saiba as melhores formas de se proteger.

De acordo com o Google, o ano de 2018 apresentou um aumento na quantidade de “aplicativos potencialmente perigosos” (PHAs, na sigla em inglês) encontrados na Play Store. Se no período anterior esse valor era de 0,02% do total de aplicativos, agora ele subiu para 0,04%. Isso quer dizer que, de todos os downloads feitos na loja de aplicativos do Google, apenas 0,04% foram considerados “potencialmente perigosos”.

O Brasil é citado como um exemplo positivo. Dentre os chamados grandes mercados (Índia, EUA, Brasil, Indonésia e Rússia), o país obteve a taxa mais baixa de downloads de PHAs (0,23% do total de downloads). Ainda assim, o Google ressaltou que o Brasil ainda enfrenta problemas para manter a integridades dos aparelhos ao longo da cadeia de produção nacional.

Imagem e Fonte: https://www.tecmundo.com.br/seguranca/140030-brasil-citado-exemplo-positivo-relatorio-seguranca-android.htm