O Edge foi criado pela Microsoft para ser o substituto do Internet Explorer. Depois de anos tentando emplacar o navegador, que vem instalado por padrão no Windows 10, parece que o sucesso obtido não compensou o trabalho para desenvolvê-lo. Para deixá-lo tão flexível quanto Chrome ou Firefox, seria necessário agregar dezenas de funções ou a Microsoft teria que recriar centenas de extensões para disponibilizar aos usuários.

A solução encontrada pela companhia foi bem simples: lançar um novo Edge baseado no Chromium, o projeto de software livre que também serve de modelo para o Chrome. A partir daí, teremos basicamente o mesmo navegador, com suporte às mesmas extensões, porém com o visual e as particularidades de cada empresa.

Imagem e Fonte: https://www.tecmundo.com.br/software/143790-microsoft-edge-substituido-windows-10-no-comeco-2020.htm